Sinais de Fogo, Jorge de Sena

11 outubro, 18h00 | Faina | Portimão

 

Num Portugal em que os mais jovens desconhecem Jorge de Sena, esquecido, como outros grandes olvidados da Pátria: Camilo Pessanha, Sá-Carneiro, Teixeira Gomes e Nemésio, José Gomes Ferreira, Cardoso Pires e Carlos de Oliveira, Irene Lisboa, Natália Correia, Ruben A., Augusto Abelaira, David Mourão-Ferreira, Afonso Duarte, Teixeira de Pascoaes, Aquilino Ribeiro, Vergílio Ferreira dos programas escolares, a pretexto do centenário do seu nascimento, o ICIA convida à leitura de Sinais de Fogo (Colecção Miniatura, Livros do Brasil), o "romance abafado" (1979) onde Jorge de Sena tece "uma espécie de vida asfixiada num mundo pequenino" e que ele descreveu assim a Eugénio de Andrade: 

“No romance não me restrinjo em nada: cenas, personagens, descrições sexuais, a linguagem e os gestos crus, tudo está posto friamente por claro, através de um narrador que sou e não sou eu.(…) Por enquanto, contento-me com acabar o 1º volume: o pórtico dessa recherche du temps perdu, mas contada não por um Proust mas por uma espécie de Céline na crueza que o Proust evitou.”

Os Passos em Volta

A Comunidade de Leitores é constituída por um grupo de associados passeantes à volta das tabernas portimonenses, para nelas, lerem e conversarem sobre livros escolhidos de acordo com critérios literários e uma temática previamente definida. O objetivo é, apenas, ler e partilhar leituras, procurando escapar às tentações hermenêuticas que sustentam a crítica literária profissionalizante, controladora do sentido dos textos.

Uma caminhada generosa e redentora que, umas vezes, nos tranquiliza e, outras vezes, nos desassossega.